Postagens

lab-cam#25

Imagem
realizado dia 20/10/2021 aterrissar voar mergulhar levitar     após o Lab, realizei uma aula de Yoga com Pri Leite e uma das dinâmicas entre um movimento e outro, redefiniu alguma coisa no meu corpo > a Yoga propõe uma jornada para o corpo 

Sonho e Cômodo

Imagem
Tem um sonho que sempre se repete pra mim. Aliás, um cenário que sempre revejo em sonhos. O mesmo cenário emergindo dos meus cenários oníricos em várias noites (ou dias, porque eu também sonho de dia). Esse cenário é o banheiro. Um, em especial, mas muitos outros já foram construídos pelo meu subconsciente.  O banheiro especial é o banheiro da igreja que frequentei dos meus 0 aos meus 19 anos. Esse banheiro é claro e tem dois grandes espelhos, um de frente e um na lateral, um horizontal e um vertical. As cabines reservadas ficam a direita quando entramos, as pias ficam a esquerda, no canto da mesma parede tem um chuveiro. As paredes eram de mármore, talvez, mas o banheiro era bem claro. Sempre que me direciono a um desses grandes espelhos, me aproximo mas não vejo meu rosto refletido. Fico pensando se já me vi refletida no espelho em sonho... Acho que não. E pra não dizer que esse cenário nunca apareceu em nenhuma produção artística minha, Cômodo me veio a mente. Um curta que eu filmei

lab-cam_23/09

Imagem
Estava no meio de um laboratório/ritual/preparação. Nunca sei que nome dar ou tenho dificuldade de escolher um só. Enfim, que diferença faz o nome? Talvez seja só pra poder localizar. O led estava rosa desde a ultima vez que o liguei e deixei assim. Estava prestes a consultar o Oráculo, pra tirar uma carta. Mais uma pra série de tiradas sazonais do #oráculodosdias. Depois publico algo sobre aqui. Estava sob a esteira, onde distribuí alguns objetos; cartas achadas de baralho, o porta-vela, a cabeça da galinha, o meu caldeirão, caderno... coisas assim. A cabeça do Cristo, utilizado no último trabalho audiovisual de Ventura Profana (está para estrear) está comigo. A capturei furtivamente durante a limpeza do set. Fiz a produção junto de Eloá. Esta cabeça está entre os meus objetos mágicos, estava dentro da minha cabaça. Enquanto dançava sem muito rumo, nos olhamos, e eu o peguei pra dançar. Achei que estivesse filmando uma vez, mas não foi, da segunda fiz outra vez. Comecei o vídeo do fin

Becos, a imersão poética no Rema Maré

Imagem
Tempos de Rema e tempos de remar #tbt Os registros são da semana que passou, onde aqui mesmo na Maré, eu apresentei Becos - Uma Imersão Poética. Ritual de abertura, um pisar com o pé direito, uma cantoria, um grito e um festejo. Becos é tudo isso e mais! Becos tomou nossos corpos e fez ecoar nossas vozes pelo galpão que sediará o Espaço Normal, um projeto da Redes da Maré existente desde 2018, que busca construir um espaço de referência ao combate as drogas no território da Maré e o mês de agosto como referência sobre o tema da saúde mental.  Saúde Mental Não é Dor de Cabeça! O chão virou mar, as cadeiras viraram barcos, o canto virou poesia e eu virei âncora.  Além de ter estado em cena, também estive como assistente de direção. Uma experiência nova, um desafio e uma descoberta. É bom experimentar novos lugares e ver-se realizando! Melhor ainda é quando essa realização acontece ao lado de artistas engenhosos e fascinante > MC Martina, Thais Ayomidé, Matheus de Araújo, Jonathan Pant

#diárioaudiovisual

Imagem
Era pandemia e eu estava prestes a fazer 27. Idade crítica. Todas são. Em casa, sem fazer "nada". Tendo aulas, várias, inclusive de cinema... Fiz uma formação básica e uma formação em edição, então eu estava bem imersa na coisa. Queria brincar mais com isso. Inventei que ia fazer uma série que duraria um ano, com vídeos semanais postados toda terça. Tipo um vlog mesmo. Até contabilizei. Acho que daria uns... 48.  Só que não rendeu 48 até o meu aniversário de 28 porque eu não postei toda semana. Não rolou. O objetivo era - é ainda, por que não?! - fazer um filme reunindo esses 48 depois desse um ano.  Interessante como os planos vão se moldando, se desfazendo, ganhando outras formas... as vezes até diluem, evaporam. O #diárioaudiovisual virou uma série no meu Instagram, embora quando eu tenha criado, tivesse o interesse de manter as postagens no Youtube. Acabou que fiquei nos dois, mas postando pouco. Bem pouco. Outras coisas vão consumindo tempo e se dedicar a isso fica mais